Louvre - Setembro de 2009 - Parte II

20.6.10

Seguindo nossa visita ao Louvre, nessa segunda etapa, as obras que visitamos foram na Ala Denon e Sully, Antiguidades Gregas, Antiguidades Etruscas e Romanas e Esculturas Italianas dos Séc. XVI-XIX. Vejam abaixo:

Venus de Milo - Descoberta na ilha grega de Milo em 1820, originalmente foi exposta junto com outras peças sem qualquer destaque. A partir do erro de um funcionário, que colocou uma luz diretamente sob a peça, ela ganhou destaque e grande popularidade (Louvre Audio-Guide).


As Cariátides - Importantes a ponto de terem uma sala com seu nome, as cariátides do Louvre são cópias das originais gregas que, por sua vez, são utilizadas como colunas no Rechtheum (templo no Parthenon, Atenas). No Parthenon eram 6 figuras, 5 das quais se encontram no museu da Acrópolis. Uma delas está no British Museum em Londres. As figuras que sustentam o templo atualmente no Parthenon são réplicas. Representam escravas que como castigo deviam carregar peso sobre a cabeça (segundo nos disseram em Atenas).


Hermaphrodite Endormi - Obra do Séc.II, que retrata o filho de Hermes e de Afrodite, que teve seu corpo unido ao de Salmacis, por pedido dessa à Zeus, para que ficassem unidos para sempre, criando assim o ser bissexuado. Foi restaurada por Bernini que também colocou o colchão capitoneado sob a obra.

(Desse ângulo, parece uma mulher)


(Já aqui, é inegável o "aparato" masculino)

O Julgamento de Paris - Mosaico romano datado de 115-150 DC retrata o momento em que Páris, príncipe troiano, julga que Afrodite é a mais bela deusa, merecedora da maçã da discórdia. Fato que deu origem a posterior guerra de Tróia.


Eros e Psique - Antonio Casanova. Já escrevi um post sobre essa obra e foi uma grande emoção vê-la pessoalmente. Retrata o momento em que o deus do Amor, Eros, beija sua amada Psique, trazendo-a de volta ao mundo dos vivos.


Os Escravos - Michelangelo Buonarroti. Duas obras impressionantes que mostram dois homens mortalmente feridos. Enquanto um se contorse brutalmente, rebelando-se contra o destino que lhe aguarda, o outro parece se entregar em êxtase diante do inevitável. Belíssimas obras do mestre renascentista.



Para a visita ao Louvre - Parte I, clique aqui.

5 comentários:

Angela Dal Pos - Morena de Pintas disse...

Oi querida, passei para me atualizar e vejo que o blog continua com a mesma qualidade. O Gabriel está ótimo e cada dia mais espertinho e engraçadinho. Eu é que depois que comecei a trabalhar não consigo mais manter o blgo atualizado e nem visitar os blogs que gosto. A correria continua grande. Mas sempre que der passarei por aqui. E a gravidez tudo certo. Quanto falta? bjinho

Beatriz disse...

Olá Claudia!
Muito legal esta tua viagem ao Louvre. Adoro as histórias por trás de cada escultura...faz a gente vijar em pensamento, não!?
Quando puder passe pelo meu blog:
www.biaviagemambiental.blogspot.com
Bjs,
Bia

Fê Costta disse...

Nunca tinha visto um post dentro do Louvre! Que delícia percorrer as obras e ir vendo o que significa cada coisa. Eros e Psique é belíssima, hein?! Fui lá ler seu post sobre a obra, realmente encantadora!

Bjks!

Claudia Bins (Cacau) disse...

Ângela, sei bem como é! A minha Juliana nem nasceu e eu já estou completamente atucanada, sem tempo pra nada! Felizmente está tudo bem, só ando muito cansada, mas faz parte...

Beatriz,

Obrigada pela visita! Vou lá visitar o Viagem Ambiental sim!

Fê,

Visite o primeiro post... tem obras belíssimas lá também ;-)
http://mosaicosdosul.blogspot.com/2009/10/louvre-setembro-de-2009-parte-i.html

Beijos enormes,

Cacau

Daniel Savio disse...

Realmente você tinha citado alguns destes itens anteriormente...

Fique com Deus, menina Claudia Bins.
Um abraço.