Paris - Dia 6 e 7: Museus e Monumentos

25.8.10

(Vista do alto das Torres de Notre-Dame)

Para aproveitarmos melhor nosso tempo e dinheiro, resolvemos deixar 2 dias para visitarmos museus e monumentos que exigem entrada paga. Para isso, compramos o Museum Pass de 2 dias, no valor de 32 euros. Compramos o passe no subsolo do Louvre, no mesmo local que havíamos comprado as entradas para Versailles.


O passe vale a pena se você concentrar as visitas, como nós fizemos, pois ele tem validade de dois dias consecutivos. Existem ainda as versões de 4 (48 euros) e 6 (64 euros) dias. Ele é válido para mais de 60 museus e monumentos em Paris e arredores.

Para terem uma idéia, a média de valor para uma entrada de museu ou monumento é de 8 ou  9 euros, então se você planeja visitar mais de 4 lugares desse tipo em dois dias, já vale à pena. Além de evitar as filas de compra de ingresso, você pode economizar algum...

Para o caso de alguns monumentos, não existe o benefício do "fura-fila", como é o caso das Torres de Notre-Dame. Ali as filas são únicas, tendo o passe ou não.

O passe vem com um "flyer" que contém as informações de todos os museus e monumentos que você pode visitar, incluíndo horários e dias em que estão fechados. Incluo aqui as informações de valores sem o passe também.

Em dois dias, visitamos os seguintes lugares, utilizando nosso passe:

Museu Nacional de l´Orangerie - No Jardim das Tulherias perto do Louvre. Uma pérola. Pequeno mas imperdível para quem aprecia as obras impressionistas. Lá você verá as telas gigantes de Monet retratando suas ninféas. Uma emoção redobrada caso você, como nós, tenha visitado antes Giverny. (7,5 euros. metro: Concorde - fecha as terças)

(uma das telas da série Ninféas)

Invalides + Tumba de Napoleão - o Hôtel des Invalides foi erguido como um hospital para tratar dos feridos no final do séc. 17. Luis XIV mandou erguê-lo e até hoje ainda abriga meia dúzia de soldados veteranos internados. Compartilham o abrigo com Napoleão Bonaparte, cujo corpo descansa na cripta logo abaixo da cúpula dourada da igreja do Dôme, no mesmo complexo. O lugar abriga ainda o Musée de l´Armée e museus militares menores. (8,5 euros. metro: Varenne)

(Túmulo de Napoleão)

Museu Rodin - Pertinho do túmulo de Napoleão, o famoso Hotel Biron, uma linda mansão do séc. 18 abriga uma coleção impecável de Rodin e sua musa Camille Claudell. Os jardins são lindos e tem obras do escultor espalhadas por todo lado. Incluindo a famosa "O Pensador". Aliás, a visita somente aos jardins é grátis. (9 euros. metro: Varenne - fecha as segundas)

(O Pensador)

Saint-Chapelle - Obra-prima gótica erguida por Luis IX como santuário para suas relíquias santas da paixão de Cristo, é considerada a mais bela igreja de Paris, tanto por seus 15 vitrais de 15m como pelo teto abobadado cheio de estrelas. Fica no complexo da Conciergerie, perto da Notre-Dame. Deve-se tomar cuidado pois ao lado da entrada para a Saint-Chapelle fica a entrada para o Palácio da Justiça onde tem sempre fila de gente solicitando documentos. Pergunte caso tenha dúvida se está na fila correta. A da Saint-Chapelle é do lado direito de quem está de frente para o prédio. (7,5 euros metro: Châtelet)

Torres da Notre-Dame - As torres da mais famosa igreja de Paris têm 69 metros de altura e, para chegar lá, é preciso subir cerca de 400 degraus. Haja fôlego! Mas vale a pena. A vista é lindíssima, além do quê, você poderá apreciar de perto a obra de Viollet-le-Duc, responsável pela restauração da igreja e por colocar as famosas Quimeras lá, para espantar o mal. Na torre sul fica o sino de Emmanuel, que pesa 13 toneladas. Impossível não lembrar de Victor Hugo e seu famoso Corcunda. Você quase sente sua presença ali, junto ao sino.
Visite também o Tesouro, que guarda manuscritos, trajes religiosos e relicários, na sacristia. A coroa de Espinhos e um pedaço da cruz ficam expostos à visitação na sexta-feira santa (relíquias da Paixão). (8 euros metro: Châtelet)

Panthéon - Lugar do repouso final de importantes cidadãos foi projetado para ser uma igreja dedicada à Santa Geneviève, encomendada por Luís XV.  Durante a revolução foi transformada em mausolé para os grandes personagens da cidade, voltou a ser igreja em 1806 e, mais tarde tornou-se um prédio público em 1885. Ali se encontram os túmulos e Victor Hugo, Voltaire, Louis Braille, Rousseau, Emile Zola, Alexandre Dumas entre outros. (7,5 euros metro: Cardinal Lemoine)


(Panthéon)

Arco do Triunfo - Monumento erguido por ordem de Napoleão, para comemorar a vitória na batalha de Austerlitz em 1805, além do túmulo do soldado desconhecido, em sua base, você pode subir os 284 degraus (existe também um elevador) para vislumbrar a belíssima paisagem vista do seu topo. A leste, a Champs Elysées e a oeste o Grande Arco de La Defense.  (9 euros para subir ao topo. Metro: Abesses ou Charles de Gaule-Étoile)

(Champs-Elysées vista do terraço do Arco do triunfo)

2 comentários:

Daniel Savio disse...

É uam boa dica o de comprar o passe, pois com certeza economiza, mas alguns museus com certeza levaria mais de que dois dias para visitar tudo, senão um caso deste é o Museu do Louvre...

Fique com Deus, menina Claudia Bins.
Um abraço.

Claudia Bins (Cacau) disse...

COm certeza, mas para quem tem pouco tempo, o caso é priorizar e estudar antes o que queremos ver, assim ganha-se tempo e dinheiro!

Abraço,

Cacau